Bolsa francesa lidera ganhos por otimismo com Macron; lucros corporativos impulsionam ações

·2 min de leitura

Por Anisha Sircar e Susan Mathew

(Reuters) - Lucros corporativos fortes elevaram as ações europeias aos maiores patamares em dois meses nesta quinta-feira, com as ações francesas liderando os ganhos conforme o presidente Emmanuel Macron manteve-se à frente da rival de extrema-direita, Marine Le Pen, nas pesquisas antes do segundo turno das eleições de domingo.

O CAC 40 da França fechou em alta de 1,4%, impulsionado pelo desempenho combativo de Macron em um debate televisionado em que os espectadores o acharam mais convincente para ser presidente, de acordo com pesquisa instantânea.

O índice europeu mais amplo STOXX 600 fechou em alta de 0,3%, com Nestlé e ABB entre os maiores destaques após balanços positivos, enquanto o proprietário da Louis Vuitton LVMH subiu 1,7% após o principal executivo da empresa, Bernard Arnaul, dizer que as perspectivas da empresa este ano estão "bem até agora".

O STOXX 600 está a caminho de terminar a semana com alta de cerca de 0,5% e apagar as perdas da semana passada de 0,3%, com os bancos ganhando mais na semana após as expectativas de um aumento da taxa de juros iminente do Banco Central Europeu (BCE).

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,18%, a 1.803,69 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,02%, a 7.627,95 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,98%, a 14.502,41 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,36%, a 6.715,10 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,29%, a 24.805,62 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,51%, a 8.814,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,11%, a 6.055,83 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos