Bolsa oscila e dólar sobe, com commodities em alta e aversão ao risco no exterior

Após somar 3,22% em ganhos no mês de maio, o Ibovespa opera de forma volátil no primeiro dia de junho. Às 14h30, a Bolsa subia 0,40% nesta quarta-feira, chegando aos 111.793 pontos. Desde ontem, o índice é beneficiado pela alta de empresas que negociam commodities.

Os preços do petróleo se fortaleceram depois que os líderes da União Europeia concordaram com uma proibição progressiva do petróleo russo. Além disso, o fim dos bloqueios na China para controlar a covid-19 pode aumentar a demanda em um mercado já apertado.

No início da tarde, o petróleo Brent subia 1,6%, a US$ 117,46 por barril, enquanto o petróleo bruto West Texas Intermediate dos EUA ganhava 1,6%, indo a US$ 116,45.

Tanto as ordinárias, quanto as preferenciais da Petrobras — com grande peso no Ibovespa — se valorizavam: PETR3 tinha alta de 0,27%, negociada a R$ 33,35, e PETR4 subia 0,10%, a R$ 30,09.

As ações da Vale (VALE3) avançavam 2,41%, comercializadas a R$ 88,29. Da mesma forma, os papéis da Eletrobras, em trâmite de privatização, seguem bem cotados, com alta de 1,50% para o ELET3 e de 1,37% no ELET6.

Dólar volta a subir

Por volta das 14h30, o dólar também seguia tendência de alta frente ao real, com valorização de 0,92%, cotado a R$ 4,7952. A moeda é usada como reserva de recursos em momentos de incertezas.

Dados de recuperação da indústria dos Estados Unidos levaram investidores a um comportamento de aversão a risco. A demanda por bens permaneceu forte em maio, o que indica que a inflação pode estar longe de ser controlada e exigir uma postura ainda mais rígida do Banco Central Americano na subida de juros.

Também foram divulgados dados sobre emprego nos Estados Unidos. Apesar de o número de vagas ter caído em abril, permaneceu em níveis significativamente altos. O relatório JOLTS ainda mostrou demissões em baixa recorde.

As divulgações levaram as bolsas americanas a uma queda. Às 14h40 do horário de Brasília, o índice Dow Jones caía 0,58%; o S&P 500 demonstrava queda de 0,68%; e o Nasdaq se desvalorizava em 0,60%.

Enquanto isso, a renda fixa do país tem seu maior retorno em duas semanas. A rentabilidade de referência do Tesouro dos EUA de 10 anos subiu para 2,92%.

O temor de taxas de juros mais altas nos países desenvolvidos também levou as Bolsas da Europa a fecharem em declínio. Em Londres (FTSE100), houve queda de 0,98%; em Paris (CAC 40), de 0,77%; e na Alemanha (DAX), de 0,33%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos