Bolsa sobe com expectativa de anúncio de pacote americano; dólar cai e segue abaixo de R$ 5,30

O Globo
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO E RIO - A Bolsa sobe no Brasil, um dia após a aprovação do impeachment de Donald Trump pela Câmara de Deputados dos Estados Unidos. Há expectativa de que novo pacote de ajuda à economia americana seja anunciado ainda nesta quinta-feira pelo presidente eleito Joe Biden. Já o dólar recua e segue cotado abaixo de R$ 5,30.

Às 10h40, o Ibovespa subia 0,55%, aos 122.609 pontos. O mercado brasileiro acompanha o otimismo no exterior. A previsão é que Biden detalhe um pacote que pode ultrapassar US$ 1,5 trilhão para estimular a economia dos EUA. O democrata colocará as medidas em prática quando assumir o governo, no fim deste mês.

As ações do Banco do Brasil (BB) iam na direção inversa, com queda de 0,93%, negociadas a R$ R$ 37,20. A notícia de que o presidente Jair Bolsonaro quer trocar o comando do banco puxa os papéis para baixo.

— Para o mercado é uma notícia ruim (a troca de presidente do BB) , porque demonstra que não há nenhuma disposição de Bolsonaro para retirada das estatais, ou seja, de privatização. Nesse processo, a questão fiscal pode ficar de lado— disse Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

Bolsonaro teria se irritado com o anúncio do fechamento de agências e de um novo programa de demissão voluntária no BB. O presidente já estaria buscando nomes para a substituição. O ministro Paulo Guedes, porém, tentar manter André Beltrão no comando do banco.

O dólar comercial caía 0,64%, a R$ 5,2764.

Na Europa, o mercado subia com a expectativa de mais gastos públicos para reativar a principal economia global. A Bolsa de Londres tinha valorização de 0,44%; Paris subia 0,15% e Frankfurt avançava 0,20%.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção definida. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,93%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,91%.

As infecções por Covid-19 na província de Heilongjiang quase triplicaram, destacando a crescente ameaça antes de importante feriado nacional em janeiro, quando centenas de milhões de pessoas normalmente viajam.

Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,85%, e a Bolsa de Hog Kong fechou em alta de 0,93%.