Bolsonarista Allan dos Santos tratava estagiária de Lewandowski como informante, indicam mensagens

·2 min de leitura
BRASILIA, BRAZIL - JUNE 21: The blogger Allan dos Santos smokes during the protest in support of Brazilian President Jair Bolsonaro amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Esplanada dos Minsitérios on June 21, 2020 in Brasilia. Brazil has over 1.000,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 50,000 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Allan dos Santos trocou mensagens com ex-estagiária de Lewandowski e sugeriu que ela atuasse como informante (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Ativista bolsonarista Allan dos Santos trocou mensagens com estagiária de Lewandowski e sugeriu que ela atuasse como informante

  • Tatiana Garcia Bressan deve ser ouvida pela Polícia Federal no âmbito do inquérito das fake news

  • Ex-estagiária nega ter sido informante de Allan dos Santos

Mensagens coletadas pela Polícia Federal mostram que o ativista bolsonarista Allan dos Santos mantinha contato com uma estagiária do gabinete do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal. Nas conversas, o blogueiro tratava a mulher como informante.

As mensagens foram reveladas pelo jornal Folha de S. Paulo e fazem parte da quebra de sigilo telefônico de Allan dos Santos, que faz parte do relatório da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal. O blogueiro bolsonarista é investigado em dois inquéritos do Supremo: um deles apura a disseminação de notícias falsas, enquanto o segundo trata do financiamento de atos antidemocráticos.

Leia também:

A estagiária que conversava com Allan dos Santos é Tatiana Garcia Bressan, de 45 anos. Ela trabalhou no gabinete entre julho de 2017 e janeiro de 2019, período anterior a abertura de inquéritos contra o blogueiro.

Segundo a Folha, as conversas entre os dois aconteceram entre outubro de 2018 e março de 2020. Tatiana entrou em contato com Allan dos Santos demonstrando interesse em integrar a equipe da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF). Segundo a estagiária, ela teria dificuldades em trabalhar com Lewandowski, mas estava no gabinete “para aprender”.

Allan, então, responde: “Fique como nossa informante lá”. Segundo Tatiana, seria “uma honra” atuar desta maneira. O blogueiro perguntou o que de mais espantoso a estagiária via no gabinete. “O que vi de mais espantoso é que realmente eles decidem o que querem e como querem. Algumas decisões são modificadas porque alguém importante liga pro ministro”, disse Tatiana.

Nas conversas, a estagiária revelou que usava uma página falsa no Twitter, porque havia sido proibida de fazer publicações pelo chefe no STF. No perfil, ela fazia publicações a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e atacava o próprio Supremo e os ministros.

Tatiana revelou para Allan dos Santos que tinha perfil falso no Twitter. Na página, ela elogiava o presidente Jair Bolsonaro e ataca o próprio STF (Foto: Reprodução)
Tatiana revelou para Allan dos Santos que tinha perfil falso no Twitter. Na página, ela elogiava o presidente Jair Bolsonaro e ataca o próprio STF (Foto: Reprodução)

À Folha, Tatiana Garcia Bressan negou ter sido informante de Allan dos Santos e afirmou que os dois tinham uma ligação por terem sido alunos de Olavo de Carvalho. Já o blogueiro não respondeu às tentativas de contato do jornal.

Estagiária deve ser ouvida pela PF

Segundo informações da CNN Brasil, nesta quarta-feira (6), o ministro Alexandre de Moraes determinou que a ex-estagiária seja ouvida pela Polícia Federal. Ela deve depor no âmbito do inquérito das fake news, no qual Allan dos Santos é investigado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos