Bolsonarista faz escândalo ao encontrar Dilma onde vota: “Chama a polícia”

  • Bolsonarista faz escândalo ao encontrar Dilma onde vota;

  • Idosa de 70 anos gritava "chama a polícia" e "Lula ladrão, seu lugar é na prisão";

  • Apoiadores do petista retrucaram a eleitora cantando os versos: "Lula ladrão, roubou meu coração".

Uma bolsonarista de 70 anos de idade fez um escândalo ao encontrar a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) votando no mesmo local que ela. Ambas estavam no Colégio Santa Marcelina, em Belo Horizonte (MG), neste domingo (2).

Em vídeo que circula nas redes sociais, a idosa gritava “Lula ladrão, seu lugar é na prisão” ao lado de outra mulher. Ela também pediu, diversas vezes, para “chamar a polícia” e esbravejou: “Eu tenho 70 anos, não quero comunista no Brasil”.

Do outro lado da rua, apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), à frente de Jair Bolsonaro (PL) nas pesquisas eleitorais, aparecem retrucando a eleitora cantando “Lula ladrão, roubou meu coração” e “Dilma, guerreira do povo brasileiro”. Não há registros de violência física nas imagens. É possível ouvir a pessoa que gravava a cena rindo.

Dilma vota

Ao chegar no Colégio Santa Marcelina, Dilma ganhou pipoca de um apoiador e conversou com jornalistas. "A minha expectativa é que a democracia ganhe e isso significa a vitória do Lula no primeiro turno", disse.

A ex-presidente se esquivou quando questionada sobre um eventual cargo no governo caso Lula vença as eleições e relembrou cenários eleitorais passados. “Agora, quero dizer para vocês, somos lutadores. Nas quatro eleições que já ganhamos, ganhamos no segundo turno. Nós enfrentaremos qualquer resultado", garantiu.

Dilma estava acompanhada de assessores e de candidatos a deputado federal do PT.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: