Bolsonaristas acampados reagiram com frustração ao discurso de Mourão

Vice-presidente e senador eleito realizou pronunciamento à nação na noite de sábado (31)

Apoiadores de Jair Bolsonaro em Brasília (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Apoiadores de Jair Bolsonaro em Brasília (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Bolsonaristas ouviram pronunciamento de Mourão no QG do Exército, em Brasília;

  • Apoiadores radicais receberam a fala do vice de Jair Bolsonaro em meio a vaias;

  • Lula toma posse hoje, dia 1° de janeiro de 2023.

Os bolsonaristas que seguiam acampados no Quartel General do Exército em Brasília há poucas horas para a virada do ano reagiram com frustração ao discurso do presidente em exercício Hamilton Mourão (Republicanos) em rede nacional.

Os poucos apoiadores radicais que pretendiam passar o Réveillon no local receberam a fala do vice de Jair Bolsonaro (PL) em meio a vaias. A postura do general e senador eleito pelo Rio Grande do Sul provocou divergências. “Ele só cumpriu o protocolo. Temos que confiar no Exército”, disse um bolsonarista, segundo publicação do jornal O Estado de S. Paulo.

Os outros apoiadores presentes no local pediam para que algo fosse feito até a meia-noite de ontem (31). “Não podemos esperar”, falou uma militante.

Durante o seu discurso, Mourão pediu para que bolsonaristas lutassem pela preservação da democracia e a volta à "normalidade", o que fez com que militantes acampados na capital federal ficassem revoltados. O general também falou em oposição ao governo e não ao Brasil.

Até ontem, os manifestantes ainda seguiam no QG do Exército com tendas montadas e faixas com pedidos de intervenção militar. Brasília recebe neste domingo ( 1°) os apoiadores do futuro presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a posse.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) usou as redes sociais na noite de ontem, após o pronunciamento à nação, sem citar diretamente Mourão, para mandar uma indireta para o presidente em exercício.

"A cada momento crítico que exige confiança no líder que nos conduziu até este momento, mais máscaras caem. Meu conselho aos mais jovens: não deixe que o ego e a ambição por poder te ceguem. Se isto ocorrer você jamais será líder, pois para ser um é inerente que saiba ser liderado", disse o deputado.

A menos de 24 horas para a posse de Lula, a base acampada no QG há semanas rachou no último dia do mandato de Bolsonaro após live na última sexta (30) e viagem para passar a virada nos Estados Unidos.