Bolsonaristas presos após atos golpistas foram vacinados contra Covid-19

Todos os bolsonaristas radicais presos por participação nos atos golpistas, no último domingo, e levados para os presídios do Distrito Federal — Papuda, no caso dos homens, e Colmeia, no caso das mulheres — foram vacinados contra a Covid-19 antes de darem entrada na detenção. Durante toda a pandemia, o ex-presidente Jair Bolsonaro adotou um discurso negacionista, estimulando a população a não se vacinar.

Sonar: Bolsonaristas presos em Brasília publicam vídeos cantando nas redes sociais

Datafolha: maioria dos brasileiros acredita que Bolsonaro tem responsabilidade pelos atos golpistas

A medida é praxe da triagem médica para acesso de todos os detentos, assim como o recebimento de um kit de higiene, composto de sabonete, creme dental, escova e absorvente para as mulheres, e de um colchão para dormir. Os detentos também terão direito a um banho de sol.