Bolsonaristas usam motéis de marido para atacar Soraya Thronicke

Bolsonaristas reagiram nas redes ao ataques de Soraya Thronicke a Jair Bolsonaro em debates
Bolsonaristas reagiram nas redes ao ataques de Soraya Thronicke a Jair Bolsonaro em debates

Após fortes críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nos últimos debates, a candidata à presidência, Soraya Thronicke tem sido alvo de acusações de bolsonaristas e dos aliados do chefe do Executivo. Nas redes sociais, sobretudo com os embates registrados com o também candidato Padre Kelmon, ideologicamente próximo a Bolsonaro, apoiadores do presidente têm espalhado que Soraya é dona de uma rede de motéis em Mato Grosso do Sul. O movimento busca associar a imagem da senadora a uma suposta conduta anticristã.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

O grupo que divulga a informação se baseia em uma entrevista concedida ao portal G1, em 2015, na qual Soraya aparece como proprietária de um motel com suítes temáticas. Durante o último debate, Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson e candidata a deputada federal (SP), inclusive, associou diversas vezes em seu Twitter a senadora a rede de motéis e chegou a afirmar que "escalaram uma dona de motel para bater em um padre".

Em nota, Soraya Thronicke explica que o estabelecimento é de propriedade de seu marido e do filho do casal, mas que nunca foi sócia-proprietária de motéis. "Administrativamente, Soraya ocupou a posição de representante legal do seu filho, enquanto ele era menor de idade. Paralelo a isso, ela deu apoio ao marido em ações de marketing da pousada. A ocupação profissional de Soraya Thronicke é a advocacia, com registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Mato Grosso do Sul e em Brasília, para livre atuação. Além disso, está senadora da República (2019/2026)”, afirma.

“A pousada é um serviço legalizado, que gera postos de trabalho e colabora com os cofres públicos, ao recolher em dia seus impostos, estando, inclusive, totalmente quite com o fisco. Portanto, não há nada que desabone, que seja ilegal ou imoral. Qualquer ilação ou preconceito com um empreendimento legalizado e que gera emprego e renda é de se repudiar e de se lamentar”, conclui comunicado.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)