Bolsonaro é alvo de panelaços em Rio e SP pelo terceiro dia seguido

RIO - Panelaços em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro foram registrados nesta quinta-feira em diferentes bairros do Rio de Janeiro e de São Paulo. É o terceiro dia consecutivo em que Bolsonaro é alvo desse tipo de manifestação. Desde terça-feira, o presidente vem assistindo a um aprofundamento de seu desgaste nas ruas de várias capitais do país.

No Rio, houve novos protestos em bairros da Zona Sul como Copacabana, Leme, Botafogo, Catete e Laranjeiras. Em São Paulo, o mesmo ocorreu nos bairros Consolação, Pinheiros, Vila Madalena e Sumaré. O barulho das panelas e os gritos duraram entre 10 e 15 minutos nas duas capitais.

Bolsonaro, que vinha classificando como “histeria” as reações à pandemia, sinalizou na quarta-feira uma mudança de tom ao convocar uma entrevista coletiva para detalhar, ao lado de seus ministros, medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente apareceu de máscara, assim como todos os ministros, mas retirou e manuseou o objeto com as mãos em diversos momentos.

Nesta quinta-feira, no entanto, o presidente voltou a minimizar os efeitos da Covid-19 em transmissão ao vivo pelo Facebook na noite desta quinta-feira e disse que a doença "em alguns poucos casos pode levar a óbito".