Bolsonaro é rejeitado por 50%, e 45% não votariam em Lula de jeito nenhum, diz pesquisa Datafolha

dos eleitores. Segundo pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta-feira pela TV Globo, 45% dizem não votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de jeito nenhum.

Os percentuais permaneceram estáveis em relação aos da semana passada, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos. A taxa de rejeição a Bolsonaro se manteve a mesma da última pesquisa do instituto, enquanto o percentual dos que se negam a votar no candidato petista oscilou um ponto mais menos (eram 46%).

Os pesquisadores do Datafolha foram às ruas entre 25 e 27 de outubro, período que abrange os dias seguintes ao ataque a tiros promovido pelo ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) a agentes da Polícia Federal. O caso envolvendo o agora ex-aliado de Bolsonaro é capaz de influenciar na rejeição ao candidato à reeleição, em especial entre as mulheres e grupos religiosos que têm maior aversão à pauta armamentista — uma das bandeiras do atual presidente. Cientes desse potencial corrosivo, Bolsonaro buscou se dissociar do ex-deputado, enquanto a campanha de Lula fez esforços na direção oposta.

A taxa de aprovação ao governo de Bolsonaro se manteve em 38% em uma semana. O percentual dos que consideram a administração federal ruim ou péssima também continuou no mesmo patamar, de 39%. Outros 23% classificam a atual gestão como regular — eram 22% no levantamento anterior.

O governo do candidato à reeleição foi criticado por opositores nos últimos dias depois do vazamento de plano do ministro da Economia, Paulo Guedes, para desvincular o reajuste do salário mínimo e da aposentadoria da inflação. A falta de aumento real nos ganhos mínimos dos trabalhadores com carteira assinada tem sido uma das principais armas usadas por Lula contra Bolsonaro em suas propagandas na televisão. O tema também foi lembrado pelo ex-presidente no último debate entre os adversários no segundo turno, no dia 16. Os dois candidatos voltam a ficar frente a frente nesta sexta-feira, em debate promovido pela TV Globo.

O Datafolha ouviu 4.592 eleitores de 16 anos ou mais em 253 municípios. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais para mais ou menos, para um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa, contratada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo", está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-04208/2022.