Bolsonaro admite atrasar 'um pouco' o Enem 2020, mas diz que prova tem que ser aplicar esse ano

Gustavo Maia

BRASÍLIA - Questionado nesta quarta-feira sobre o possível adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro admitiu atrasar "um pouco" a realização da prova, mas disse que ela tem que ser aplicada ainda esse ano.O ministro da Educação, Abraham Weintraub, descarta, por ora, discutir uma mudança de calendário.- O Enem, tô conversando com Weintraub, né? Se for o caso, atrasa um pouco, mas tem que ser aplicado esse ano - declarou.A declaração foi dada na saída do Palácio da Alvorada, em entrevista a jornalistas.