Bolsonaro admite: 'Tenho dificuldades seríssimas em algumas áreas’

(AP Photo/Pavel Golovkin, Pool)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que sente problemas no cargo e que enfrenta "dificuldades seríssimas" em algumas áreas do governo. Ele fez um pronunciamento na abertura do 3º Fórum Nacional de Controle. que aconteceu no Tribunal de Contas da União (TCU) nesta manhã.

- Eu encaro o que se faz aqui nesse momento, essa reunião, essa busca em uniformizar procedimentos também um alerta que os senhores vão emitir tendo algum problema naquele estado, município ou junto ao executivo, como aliado nosso, nós temos que encarar isso tudo como pessoas de bem com conhecimento de que administração pública não é fácil, eu tenho dificuldades seríssimas em muitas áreas ainda - disse o presidente.

Leia também

Ele também confessou que tem muita preocupação e que deve se antecipar aos problemas. O TCU é um órgão de controle externo do governo federal e acompanha a execução orçamentária do país e organizou o evento para "integrar" as instituições de controle de diferentes esferas de governo.

- Sou o chefe do Executivo. Confesso que tenho muita preocupação e esse evento visa exatamente nos tranquilizar, acho que todos nós, até dentro de casa, queremos e devemos nos antecipar a problemas - afirmou.

Eleição

Bolsonaro disse que vê um cenário de poucos candidatos para as prefeituras nas eleições de 2020. Ele justifica essa visão pelos “problemas” com a Justiça que podem ocorrer depois do mandato.

- O que leva a um desestímulo a uma carreira política, em especial no caso do executivo, são os problemas que advém depois do mandato. Tenho visto colegas que de boa-fé exerceram seu mandato, mas não com o devido zelo e muitas vezes por desconhecimento se veem enrolados com a Justiça e muitos levam 10, 15, até 20 anos para voltar a ter paz, isto não é fácil - disse o presidente.

Segundo o presidente, a meta do governo é entregar um país melhor para o seu sucessor. Bolsonaro ainda agradeceu ao trabalho do Tribunal de Contas e disse que o órgão é uma das peças mais importantes da “equipe" do governo.

- O que podemos fazer para realmente entregar o Brasil melhor e nada se faz sozinho. Eu costumo falar da virtude da gratidão, todos nós devemos algo a alguém que está do seu lado, ninguém faz nada sozinho, e a gratidão tem que estar nos nosso corações, e tenho a gratidão muito grande ao TCU por essa iniciativa.

Da AGÊNCIA O GLOBO