Bolsonaro afirma que não irá à cúpula do Mercosul

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que não irá à cúpula do Mercosul, marcada para ocorrer na semana que vem, no Paraguai. Bolsonaro disse que tomou a decisão apesar do "apelo" do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, mas não explicou o motivo da desistência.

Malan: Bolsonaro está em modo desespero eleitoral

Que tal trabalhar quatro dias por semana? Empresas brasileiras começam a aderir à nova tendência

— Já falei que não vou mais. Na política você pode voltar atrás em algumas coisas. Mas a minha decisão até o momento é não ir ao Mercosul. Apesar do apelo do Marito. Gosto muito do Marito, presidente do Paraguai — disse o presidente, em entrevista à CNN Brasil, durante viagem ao Maranhão.

O encontro do bloco comercial ocorrerá entre os dias 20 e 21 de julho. Na terça-feira, o Ministério da Relações Exteriores havia divulgado orientações para a cobertura de imprensa do evento.

O Palácio do Planalto e o Itamaraty foram procurados nesta quinta para explicar o motivo da desistência e se haverá um substituto, mas não responderam.

ICMS: Congresso derruba parte dos vetos de Bolsonaro a projeto que criou teto para o imposto

Devido à viagem de Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão havia programado uma viagem para Nova York para o mesmo período. Como Mourão será candidato nas eleições, ele não pode assumir a Presidência, mesmo que interinamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos