Bolsonaro afirma que não irá participar de debates no segundo turno

Foto: Reprodução/SBT

Cobrado por Fernando Haddad (PT) e por boa parte da opinião pública, Jair Bolsonaro admitiu que não pretende debater seu plano de governo com o seu adversário. Bolsonaro e o presidente do PSL alegaram que a decisão foi motivada por motivos de saúde.  O candidato liberal sofreu um atentado no último dia 6 de setembro enquanto cumpria agenda de campanha em Juiz de Fora (MG).  Bolsonaro levou uma facada de Adélio Bispo de Oliveira e precisou passar por duas cirurgias.

“Segundo fui informado tenho restrições, eu poderia me submeter a uma aventura, de participar de um debate, de duas ou três horas, mas poderia ter uma consequência péssima para minha saúde. Então, levando-se em conta a restrição, levando-se em conta a minha saúde e a gravidade do que ocorreu, a tendência minha é não participar do debate”, disse Bolsonaro à TV Globo.

Apesar das declarações de Bolsonaro, os médicos Antonio Luiz Macedo e Leandro Echenique falaram anteriormente com a TV Globo e garantiram que o comparecimento ou não do debate dependia exclusivamente dele.

Bolsonaro diz não ter controle sobre ação de empresas no WhatsApp
PT expõe métodos de tortura de amigo de Bolsonaro em propaganda eleitoral
Aos gritos de “Bolsonaro” e “ele sim”, travesti é morta no centro de SP

“Essa situação da colostomia é muito complicada e impede que ele seja submetido a estresse. Ele não tem obrigação de comparecer. Não vai comparecer”, afirmou o presidente do PSL, Gustavo Bebiano.