Bolsonaro agradece Congresso por aprovação de PEC e diz que auxílio de R$600 será pago em agosto

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro durante evento religioso em São Paulo
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente e pré-candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) agradeceu nesta quinta-feira o Congresso Nacional pela aprovação na véspera da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permitirá o aumento no valor do Auxílio Brasil e a criação de novos benefícios sociais, a menos de três meses das eleições.

Em entrevista a jornalistas no Maranhão, Bolsonaro afirmou que Executivo e Legislativo são "irmãos siameses" e dependem um do outro.

Bolsonaro disse ainda que a nova parcela do Auxílio Brasil, no valor de 600 reais, será paga no início de mês de agosto.

A Câmara aprovou na noite de quarta-feira a PEC dos Benefícios, ou "PEC kamikaze" e "PEC da reeleição" para os críticos.

Com um impacto fiscal estimado de 41,25 bilhões de reais, a PEC dos Benefícios amplia em 200 reais o Auxílio Emergencial, que passa a 600 reais e dobra o valor ofertado pelo Auxílio Gás. Também cria, a partir da instituição do estado de emergência, um auxílio de 1 mil reais mensais destinado a transportadores autônomos de carga, apelidado de "voucher-caminhoneiro", e também um benefício mensal voltado a taxistas -- até o limite orçamentário de 2 bilhões de reais.

As medidas têm validade apenas até o final do ano, o que tem sido criticado pela oposição.

A PEC é tida como uma das principais apostas da equipe de pré-campanha de Bolsonaro para alavancar as intenções de voto na sua tentativa de reeleição. Ele aparece atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas de intenção de voto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos