Bolsonaro alfineta governadores e prefeitos por carnaval em 2022

·2 min de leitura

RESENDE — O presidente Jair Bolsonaro voltou a alfinetar governadores e prefeitos pelas medidas em relação à pandemia da Covid-19. Antes de uma cerimônia oficial na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), neste sábado, o mandatário defendeu que não sejam feitas festas de carnaval no ano que vem, mas disse que a decisão ficará a cargo dos chefes dos Executivos estaduais e municipais.

— Eu não vou sair pro carnaval. Pergunte para os governadores. Eduardo Paes (prefeito do Rio) já anunciou. Se eu falar que não, ele vai falar o que pra mim? Que não vai cumprir meu decreto. Pergunta pra ele e não pra mim — disse Bolsonaro à "CNN Brasil".Na última quinta-feira, ao ser questionado sobre as novas restrições na Europa devido ao aumento de casos de Covid-19 naquele continente, Bolsonaro respondeu que não deveria haver festas do tipo no ano que vem. Na ocasião, porém, disse que o Brasil não deve adotar medidas restritivas — posição que manteve ao longo de toda crise sanitária.

Neste sábado, o presidente também evitou comentar o anúncio do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, de fechar as fronteiras aéreas para seis países africanos, devido a uma nova variante do novo coronavírus, detectada na África do Sul. A medida segue orientação da Anvisa.Ao ser questionado sobre a determinação, Bolsonaro, que havia se declarado contrário ao fechamento das fronteiras aéreas, fez referência à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de abril de 2020, que garantiu autonomia a estados e municípios para determinar medidas para conter o avanço do novo coronavírus.

— Não é Anvisa que decide? Pergunta pra Anvisa. Ponto final. Eu não tenho opinião. Eu sou um presidente que não tenho como decidir as questões voltadas à pandemia. Quem decide é o Supremo — disse.Bolsonaro participou na manhã deste sábado da formatura de aspirantes a oficial na Aman. Ele estava acompanhando do vice-presidente, Hamilton Mourão, e dos ministros Walter Braga Netto, da Defesa, e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência. Os deputados federais Helio Lopes (PSL-RJ) e Major Vitor Hugo (PSL-GO), assim como o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também estavam presentes na cerimônia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos