Bolsonaro anuncia que vai restringir tráfego na fronteira do Brasil com a Venezuela

Leandro Prazeres

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta terça-feira que o Brasil vai restringir o tráfego na fronteira do país com a Venezuela, no estado de Roraima. Segundo o presidente, a medida será publicada na edição de quarta-feira do Diário Oficial da União. As restrições são uma resposta ao avanço do novo coronavírus no Brasil.

Bolsonaro não deu detalhes específicos sobre como funcionaria essa restrição de tráfego na fronteira. Ele disse, no entanto, que o fluxo de mercadorias entre o Brasil e a Venezuela pela fronteira terrestre não será interrompido.

— Não é fechamento total. O tráfego de mercadorias vai continuar acontecendo, senão você pára a economia de Roraima — afirmou o presidente.

Apesar de anunciar restrições no tráfego na fronteira do Brasil com a Venezuela, Bolsonaro afirmou que é preciso cautela ao falar de fechamento de fronteiras como solução para os problemas causados pelo novo coronavírus.

— Alguns acham que fechar a fronteira é uma palavra mágica. Se a gente tivesse o poder de fechar a fronteira como muitos pensam, não teria tráfico de armas e de drogas no Brasil. São 17 mil quilômetros de fronteira — afirmou o presidente.

Bolsonaro disse que medidas restritivas precisam ser tomadas com cuidado para evitar que os impactos econômicos sejam mais danosos que os efeitos da doença.

— Se o Brasil parar, vai ser o caos. Vai morrer muito mais gente por causa do caos econômico do que pelo coronavírus — comentou.

A mudança deverá ser feita por portaria dos Ministérios da Justiça e das Relações Exteriores.