Bolsonaro anuncia recondução de Aras à Procuradoria-Geral da República

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O Procurador Geral da República, Augusto Aras, precisará ser sabatinado pelo Senado (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
O Procurador Geral da República, Augusto Aras, precisará ser sabatinado pelo Senado (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Presidente Jair Bolsonaro quer que Augusto Aras seja reconduzido ao comando da Procuradoria-Geral da República

  • A decisão do presidente precisa ser confirmada pelo Senado após sabatina

  • É a segunda vez que Bolsonaro ignora a lista tríplice apresentada pela ANPR

O presidente Jair Bolsonaro ignorou mais uma vez as indicações da lista tríplice para o comando da Procuradoria-Geral da República e decidiu pela recondução de Augusto Aras ao cargo.

Nas redes sociais, o presidente informou que enviou a mensagem com sua decisão ao Senado.

Leia também:

Minutos depois da postagem, Augusto Aras se manifestou sobre o anúncio. “Honrado com a recondução para o cargo de procurador-geral da República, reafirmo meu compromisso de bem e fielmente cumprir a Constituição e as Leis do País”, destacou. 

Em 2019, quando Bolsonaro confirmou o nome de Aras para a PGR, o presidente rompeu com a tradição de escolha a partir de três nomes possíveis que foram definidos após eleições internas conduzidas pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Fazem parte da lista tríplice deste ano: Luiza Frischeisen, Mario Bonsaglia e Nicolao Dino. Todos são subprocuradores-gerais da República.

Para ficar mais dois anos à frente da PGR, Augusto Aras precisará do aval do Senado e deverá ser aprovado pelos parlamentares após sabatina na Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos