Bolsonaro assina livro de condolências pela morte da rainha Elizabeth 2ª

O presidente Jair Bolsonaro foi à embaixada do Reino Unido assinar o livro. (Foto: Sergio Lima / AFP)
O presidente Jair Bolsonaro foi à embaixada do Reino Unido assinar o livro. (Foto: Sergio Lima / AFP)
  • Livro foi aberto pela embaixada na semana passada

  • Bolsonaro confirmou presença em funeral

  • Qualquer pessoa pode assinar o livro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou, na manhã desta segunda-feira (12), o livro de condolências da morte da rainha Elizabeth II, do Reino Unido. No sábado (10), ele confirmou que irá ao funeral, que acontece na próxima segunda-feira (19).

Elizabeth II faleceu na última quinta-feira (8), no castelo de Balmoral, na Escócia. Seu filho será seu sucessor e se apresenta agora como rei Charles III.

O livro de condolências está disponível ao público para ser assinado. Ele fica disponível na embaixada do Reino Unido, em Brasília, das 10h às 12h e das 14h às 16h.

De acordo com assessores do Palácio do Planalto, estão sendo feitos ajustes na agenda do presidente de forma a conciliar o compromisso de ele estar presente na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, EUA, com sua ida à Inglaterra.

O Brasil, tradicionalmente, faz o discurso de abertura do evento.

Leia também

Funeral da rainha Elizabeth

A informação do dia e horário do funeral foi confirmada pelo Palácio de Buckingham e pelo site oficial da Família Real neste sábado (10). De acordo com o comunicado, a cerimônia vai ocorrer na Abadia de Westminster na segunda-feira, 19 de setembro, às 11:00 horas [no horário de Londres, 7h no horário de Brasília]. Antes do Funeral de Estado, a Rainha repousará em Westminster Hall por quatro dias, para permitir que o público preste suas homenagens.