Bolsonaro assina MP com R$1,9 bi para vacina da Covid e acredita em problema vencido no começo de 2021

·2 min de leitura
BRASILIA, BRAZIL - JULY 29: Brazilian President Jair Bolsonaro puts his hand on the protective mask during the launch of the Rural Women Campaign amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Palacio do Planalto on July 29, 2020 in Brasilia. Bolsonaro was infected by Covid-19 and was in quarantine until last Saturday (25). Brazil has over 2.483,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 88,539 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Bolsonaro durante lançamento de campanha no dia 29 de julho de 2020 (Andressa Anholete/Getty Images)

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira medida provisória que abre crédito orçamentário de 1,9 bilhão de reais para assegurar a compra de 100 milhões de doses e posterior produção local da possível vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório britânico AstraZeneca e a Universidade de Oxford, e disse esperar ter o problema da pandemia resolvido com a vacinação da população no início de 2021.

"Talvez em dezembro, janeiro, existe a possibilidade da vacina e daí esse problema estará vencido poucas semanas depois", disse o presidente em cerimônia de assinatura da MP.

O governo brasileiro, por meio do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), assinou um memorando de entendimento com a AstraZeneca que prevê a compra de 30 milhões de doses da vacina, com entrega em dezembro deste ano e janeiro do ano que vem, e a possibilidade de aquisição de mais 70 milhões se a vacina tiver eficácia e segurança comprovadas.

Leia também

Além disso, o acordo prevê a transferência de uma tecnologia desenvolvida pela Universidade de Oxford para produção local na Fiocruz.

Do total de 1,9 bilhão de reais do orçamento previsto pela medida provisória, 522,1 milhões serão repassados para Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos, com o objetivo de ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população.

Enquanto isso, 1,3 bilhão de reais será usado para despesas referentes a pagamentos previstos no contrato de encomenda tecnológica. Os valores também contemplam o processo de finalização da vacina.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos