Bolsonaro ataca CPI por críticas a “tratamento precoce” da Covid-19: “Não encha o saco”

·2 minuto de leitura
Bolsonaro mostrou irritação em postagem no Facebook (Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
Bolsonaro mostrou irritação em postagem no Facebook (Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
  • Bolsonaro atacou os depoimentos da CPI da Covid pelas críticas ao "tratamento precoce"

  • Presidente pediu que "não encham o saco" de quem usa cloroquina ou ivermectina

  • Mais uma vez, ele ignorou estudos que mostram a ineficácia destes remédios

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o que chama de “tratamento precoce” contra o coronavírus e atacou depoentes e inquisidores da CPI da Covid pelas críticas à utilização de remédios como ivermectina e cloroquina.

Em postagem no Facebook, Bolsonaro afirmou que “uns médicos receitam a cloroquina, outros, a ivermectina”. “O terceiro grupo (o do Mandetta), manda o infectado ir para casa e só procurar um hospital quando sentir falta de ar (para ser intubado)”, escreveu.

Leia também

Portanto, você é livre para escolher, com seu médico, qual a melhor maneira de se tratar. Escolha e, por favor, não encha o saco de quem optou por uma linha diferente da sua, tá ok?”, completou.

Ao contrário do que defende Bolsonaro, porém, remédios como ivermectina, hidroxocloroquina e outros já tiveram a ineficácia em casos de Covid-19 comprovada por órgãos especialistas no assunto.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O presidente também não explicou que tais substâncias causam efeitos colaterais graves, como arritmia cardíaca, sangramentos e inflamação no fígado. Há, inclusive, casos registrados de pacientes que morreram após a utilização destes remédios.

Bolsonaro defende
Bolsonaro defende "tratamento precoce" mesmo com ineficácia comprovada (Evaristo Sá/AFP via Getty Images)

Além disso, diversos hospitais, e até planos de saúde, têm ordenado seus funcionários a prescreverem remédios do “kit Covid”. Em alguns casos, as substâncias foram utilizadas mesmo sem a autorização do paciente ou sua família.

CPI da Covid

A recomendação destes remédios por Bolsonaro tem sido um dos principais temas dos primeiros dias da CPI da Covid. Os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich afirmaram que a defesa da cloroquina pelo presidente era uma das maiores divergências que tinham com ele.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos