Bolsonaro ataca Lula e tenta minimizar carta pró-democracia: 'Estão preocupados'

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Ton Molina/Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Ton Molina/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar e minimizar nesta sexta-feira (12) as cartas em defesa da democracia e do sistema eleitoral do país lidas em um evento na Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), na quinta (11).

Em entrevista à CNN Brasil, ele questionou se há alguém desrespeitando a Constituição e pregando um golpe no Brasil.

“Movimento de poucos artistas que não recebem mais a Lei Rouanet, de alguns sindicalistas que não têm mais o imposto sindical. Carta à democracia? Alguém está fazendo algum ato antidemocrático no Brasil? Alguém está desrespeitando a Constituição do Brasil? Alguém está pregando o golpe no Brasil? Isso aí é política”, disse ele.

Na visão do chefe do Executivo, as manifestações ocorreram por conta da sua “popularidade”.

Estão preocupados com a minha popularidade. Vê se o Lula para num lugar como esse? Quando ele está em hotel nem desce para tomar café no restaurante. Toma no quarto”, falou à CNN Brasil.

A manhã de quinta foi marcada por atos pró-democracia em diversas capitais do país.

Na Faculdade de Direito da USP foram lidos dois documentos: um elaborado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e a "Carta às brasileiros e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”, articulada pela própria instituição e que tem mais de um milhão de assinaturas.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)