Bolsonaro avalia recriar Ministério do Trabalho

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — A “pequena mudança ministerial” anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro para a próxima segunda-feira pode recriar o Ministério do Trabalho, que abrigaria as áreas do emprego e da previdência. Essa nova estrutura está em avaliação pelo Palácio do Planalto, mas o martelo ainda não foi batido.

A intenção de Bolsonaro seria colocar na nova pasta o ministro Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral da Presidência da República. Hoje, os assuntos relacionados ao tema estão sob o guarda-chuva da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, de Paulo Guedes.

A movimentação faz parte da estratégia do governo em ceder mais espaço para o Centrão no Palácio do Planalto, na tentativa de reforçar a relação do Executivo com o Congresso. Nesse plano que está sendo desenhado, o senador Nogueira (PI), presidente do PP, foi convidado para assumir o comando da Casa Civil.

Nessa configuração que está sendo estudada, o atual ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, seria deslocado para a Secretaria-Geral, conforme antecipou do GLOBO colunista Lauro Jardim. Para Lorenzoni não deixar a Esplanada dos Ministérios, ele seria colocado na pasta do Emprego e Previdência.

Ao assumir a pasta no início do governo, Guedes concentrou, além do Trabalho e Previdência, Indústria e Comércio Exterior, Planejamento e Fazenda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos