Bolsonaro busca 'conciliação' e age como 'moderador', diz Heleno

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou nesta segunda-feira que o presidente Jair Bolsonaro tem buscado a "conciliação" com outros Poderes nas últimas semanas e que ele está agindo como um "Poder Moderador".

O comentário foi feito durante entrevista à rádio Joven Pan, quando Heleno foi questionado sobre a reação branda do governo federal à declaração do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o Exército estar se associando a um "genocídio". O ministro respondeu que a posição tomada foi "prudente".

— Acho que a posição do governo nessa última situação foi uma posição prudente que evidencia a postura do que o presidente tem adotado de buscar exatamente essa conciliação — disse Heleno.

O ministro afirmou acreditar que Bolsonaro continuará com essa postura:

— Somos todos humanos, todos erramos e temos que buscar, em prol do Brasil, um melhor entendimento. Isso que o presidente tem procurado. Ele tem agido como um Poder Moderador nessas últimas semanas, acredito que vai continuar fazendo isso, porque existe um ideal muito acima dos ideias pessoais.

Após a declaração de Gilmar, houve uma reação do Ministério da Defesa e do vice-presidente Hamilton Mourão. Bolsonaro, no entanto, agiu nos bastidores para distensionar a relação entre Gilmar e o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, que foi alvo da crítica por ser um general da ativa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos