Bolsonaro chama Globo de "lixo" e sugere que emissora erra de propósito para prejudicá-lo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar a Globo e a chamou de “lixo” em vídeo compartilhado em sua conta no Twitter. No material, o chefe do Executivo aponta dois textos idênticos lidos no Jornal Nacional e no Jornal da Globo de 22 de maio a respeito da reunião ministerial de 22 de abril.

“[…] O presidente não disse em que circunstâncias ou em qual investigação e afirmou que pediu ajuda ao então ministro Moro para ser blindado, mas não foi atendido”, informou o apresentador William Bonner no Jornal Nacional e o repórter Vinícius Leal no Jornal da Globo.

Leia também

Em seguida, o vídeo mostra Bolsonaro dizendo aos jornalistas: "Moro, eu não quero que me blinde”. E, na sequência, os dois jornalistas se retificam falando o mesmo texto.

"Uma correção: agora há pouco, nós dissemos erroneamente que o presidente Bolsonaro tinha pedido ao então ministro Moro para ser blindado, mas como nós mostramos na voz do próprio presidente, foi o contrário, ele disse a Moro que não queria ser blindado, mas o ministro tinha a missão de não deixar que ele fosse chantageado”, disseram Bonner e Vinícius Leal.

O vídeo sugere que a emissora errou de propósito para confundir os telespectadores sobre as provas que incriminariam Bolsonaro na gravação da audiência, segundo apontou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

“Qual o limite da Globo?”, escreveu o presidente na rede social.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.