Bolsonaro cita militares e diz a empresários que eleição é tema de segurança nacional

*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  07-06-2022, 17h00. O presidente Jair Bolsonaro participa de  Cerimônia Brasil pela Vida e pela Família, no Palácio do Planalto. No evento o presidente fez duras críticas ao STF  (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 07-06-2022, 17h00. O presidente Jair Bolsonaro participa de Cerimônia Brasil pela Vida e pela Família, no Palácio do Planalto. No evento o presidente fez duras críticas ao STF (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou parte de fala a empresários nesta terça-feira (14) em São Paulo para mais uma vez atacar ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), o sistema eleitoral e o ex-presidente Lula (PT). A fala ocorreu em evento de abertura de fórum de investimentos.

"Quem eles pensam que são?", disse o presidente, ao mais uma vez atacar o ministro Edson Fachin, atual presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Segundo Bolsonaro, eleição é uma questão de segurança nacional, ao citar o papel dos militares no processo e nos recentes questionamentos ao TSE.

No discurso de improviso aos empresários, Bolsonaro de novo ameaçou não cumprir decisões do STF, ao citar o tema do chamado marco temporal das terras indígenas, ainda sem prazo para votação no tribunal.

Ao dizer que não cumpriria decisões do STF, aumentou o tom de voz e disse: "Chegas de bananas e demagogos na política brasileira." E completou: "Ninguém pode tudo".

Mais uma vez atacou o sistema eleitoral, disse não ter "nenhum medo de eleição" e fez uma série de críticas ao ex-presidente Lula, que lidera com folga as mais recentes pesquisas de intenção de voto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos