Bolsonaro cobra governadores por não quererem depor na CPI

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro cobrou nesta terça-feira o depoimento de governadores na CPI da Covid. Bolsonaro questionou por que 18 governadores entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o poder da comissão de convocá-los para prestar depoimento e ressaltou que o ex-ministro Eduardo Pazuelo e a secretária Mayra Pinheiro responderam todas as perguntas quando estiveram na CPI.

A ação no STF foi apresentada após a CPI aprovar a convocação de nove governadores. Em paralelo, o Fórum de Governadores enviou um ofício à comissão pedindo para a convocação ser revista.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro chamou a CPI de "fiasco" e "piada" e criticou o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

— Por que essa pressão, essa onda agora, que governador não quer ir depor na CPI. Por que não quer depor? Se bem que essa CPI é um fiasco, né. Quem tem lá Renan Calheiros de relator é uma piada. Dá para levar a sério uma CPI dessas? Não dá. E agora os governadores, se não me engano foram 17, entraram no Supremo, não sei onde, para não irem depor na CPI ou para ficar calado.

Bolsonaro citou o ex-ministro Eduardo Pazuello e Mayra Pinheiro, atual Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde. Os dois entraram com habeas corpus no STF e conseguiram o direito de não se incriminar, mas acabaram respondendo todas as perguntas. O presidente disse que Mayra "deu um show":

— O Pazuello falou o tempo todo. A Mayra também falou o tempo todo. A Mayra deu um show. O que ela falou lá vale um filme para esse pessoal que é contra, para ouvi-la.