Bolsonaro compara acidente com Marília Mendonça a facada que levou em 2018

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Marília Mendonça e Jair Bolsonaro - Montagem/Reprodução/Instagram/Clauber Cleber Caetano/PR
Marília Mendonça e Jair Bolsonaro - Montagem/Reprodução/Instagram/Clauber Cleber Caetano/PR
  • Jair Bolsonaro lembrou a facada que levou em 2018 ao lamentar a morte de Marília Mendonça

  • Cantora morreu durante voo até Piedade de Caratinga (MG)

  • Outros quatro tripulantes também foram vítimas fatais do acidente aéreo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lembrou a facada que levou em 2018, durante a campanha eleitoral, ao prestar condolências a Marília Mendonça e os demais quatro tripulantes que morreram em um acidente aéreo na última sexta-feira (5), em Piedade de Caratinga, interior de Minas Gerais. 

Em vídeo divulgado neste sábado pelo assessor especial do presidente, Tenente Mosart Aragão, Bolsonaro comentou a morte de Marília Mendonça durante viagem ao Paraná. Ele lamentou a tragédia que vitimou a cantora e os outros ocupantes da aeronave, mas disse que "essa é a vida".

"O dia de ontem foi bastante proveitoso para nós, mas também um dia triste pelo passamento da cantora Marília e mais quatro pessoas que estavam em sua aeronave. Mas essa é a vida. Por coincidência, falei durante a semana, não sou pastor nem padre, mas falei que a única coisa certa nessa vida é um ponto final para todos nós. Quando cada cidadão se conscientizar que ele tem um ponto final, com toda certeza passará a ser muito mais humano. Não falo isso no tocante à Marília. Jovem, faleceu", disse o presidente.

"Eu lembro do 6 de setembro de 2018, quando sofri aquela facada. O que mais pedi a Deus é não deixar a minha filha de oito anos órfã. e agora com a Marília aconteceu, esse acidente lamentável, com mais quatro passageiros, e ela deixou um garoto de dois anos de idade. É a nossa vida. É um sentimento de profundo vazio que acontece em nosso meio quando uma pessoa da nossa família ou de conhecimento nosso, pela sua vida, pelo seu profissionalismo, nos deixa. Pedimos a Deus que conforte a ela e os familiares dos quatro que estavam com ela na aeronave", concluiu Bolsonaro.

Nas redes sociais, bolsonaristas atacaram Marília Mendonça alegando que o acidente foi um "castigo" por ela não ter apoiado o presidente. Em 2018, ela foi uma das únicas integrantes da música sertaneja a aderir à campanha "Ele Não", contrária à eleição de Bolsonaro, sendo alvo de duras críticas e ameaças. 

O ACIDENTE

A aeronave alugada pela cantora caiu em Piedade de Caratinga, interior de Minas Gerais, a 309 quilômetros de Belo Horizonte, e tinha a matrícula PT-ONJ. Segundo a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), o bimotor atingiu um cabo de uma torre de alta tensão antes de cair.

Além de Marília, todos que estavam juntos morreram e tiveram seus corpos retirados da aeronave. A sertaneja estava acompanhada do produtor, assessor, piloto e copiloto.

"O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais", informou a nota.

Os bombeiros tiveram dificuldade no resgate por conta das pedras escorregadias. É uma região de mata e com cachoeiras. Segundo informação da equipe local de socorristas, o tanque de combustível teria vazado e se espalhado, mas levado pela correnteza sem chance de incêndio.

A aeronave estava em situação regular e tinha autorização para circulação de Taxi aéreo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

"Na ação inicial os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência", afirmou a Aeronáutica, em nota.

A queda será investigada pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos), ligado à Força Aérea Brasileira (FAB). "A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", informou órgão em nota.

Marilia deixa um filho de 1 ano e 10 meses chamado Léo. O bebê nasceu em dezembro de 2019 e a cantora passou três meses afastada dos palcos para cuidar da criança. Em março, ela voltou com a turnê "Todos os Cantos", mas precisou interromper os shows por causa da pandemia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos