Bolsonaro confirma ida ao debate da Globo: 'Vou entrar na sala do capeta'

“Eu vou lá. Eu vou entrar na sala do capeta lá, né?”, disse Bolsonaro, se referindo ao debate na TV Globo, em transmissão com apoiadores. (Foto: Allison Sales/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)
“Eu vou lá. Eu vou entrar na sala do capeta lá, né?”, disse Bolsonaro, se referindo ao debate na TV Globo, em transmissão com apoiadores. (Foto: Allison Sales/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, confirmou participação no debate entre presidenciáveis a ser realizado pela TV Globo na quinta-feira (29).

Em conversa com apoiadores, o mandatário disse que a emissora é “terreno” do principal adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). E que, ao ir ao evento, vai entrar “na sala do capeta”.

“Ele [Lula] vai na Globo agora porque lá é a terra dele, né? O terreno dele é a Globo. O debate é quinta-feira. Ele vai porque lá é terreno amigo. Eu vou lá. Eu vou entrar na sala do capeta lá, né?”, afirmou em transmissão em canal bolsonarista nesta segunda-feira (26).

A sabatina promovida pela Globo será a última antes da realização do primeiro turno. No último sábado (24), outro evento foi realizado pelo SBT, mas sem a presença do candidato petista, que foi alvo dos adversários durante todo o programa.

Neste domingo, Lula participou de eventos no Rio de Janeiro e disse que os debates estão “cada vez mais difíceis” pois tem “pouca gente com condições de disputar as eleições” e os outros candidatos vão para atacá-lo. A declaração foi feita durante evento na escola de samba Portela.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Por fim, o petista confirmou participação e disse que vai aproveitar o espaço para conversar com eleitores.

Pesquisa Ipespe/Abrapel divulgada no sábado (24) apontou que 55% dos entrevistados “com certeza” assistirão ao evento da TV Globo. Outros 25% responderam que “provavelmente” vão assistir, 15% afirmaram que não vão acompanhar, e 4% não responderam.

Os pesquisadores do Ipespe ouviram 1.100 eleitores de 21 a 23 de setembro de 2022. A margem de erro é de 3 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95,45%.

A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01897/2022. Custou R$ 46.200,00 e foi paga pelo próprio Ipespe, segundo dados da Justiça Eleitoral.