Bolsonaro confirma que não haverá reajuste de servidor e diz que tenta elevar vale-alimentação

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta segunda-feira que não haverá reajuste para os servidores federais em 2022. Bolsonaro, contudo, disse que o governo segue estudando um aumento no vale-alimentação.

— Lamentavelmente, não tem reajuste para servidor. Nós estamos tentando agora, tem que vencer a legislação eleitoral, dobrar, no mínimo, o valor do auxílio alimentação — disse Bolsonaro, em entrevista no Palácio do Planalto.

Tributação Estados pedem compensação total pela União por perda de arrecadação com teto do ICMS para combustíveis:

Concurso público: Governo autoriza seleção para 1,7 mil vagas no INSS e Receita Federal

Segurança nas redes: Meus dados vazaram na deep web, e agora? Veja o que fazer

Na semana passada, Bolsonaro já havia dito que "pelo que tudo indica" não seria possível conceder o aumento salarial aos funcionários públicos. Depois, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também afirmou que o governo não iria conceder o reajuste.

Em relação ao vale-alimentação, Bolsonaro afirmou que o assunto ainda está em discussão dentro do governo federal e que precisa de um parecer da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Acordo: Google vai pagar US$ 118 milhões para encerrar processo por discriminação de gênero

— Isso daqui eu tenho que vencer aqui a PGFN, o governo tem que dar um parecer. Eu não posso dar uma canetada e por decreto mandar um projeto para o Congresso do nada. Eu tenho que estar amparado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos