Bolsonaro convida empresários alvos do STF para o 7 de Setembro; 'São pessoas honradas'

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 07.09.2021 - Manifestantes a favor do presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista durante o 7 de setembro. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 07.09.2021 - Manifestantes a favor do presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista durante o 7 de setembro. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta terça-feira (6) que convidou para as comemorações de 7 de Setembro os oito empresários investigados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por terem conversado em um grupo de Whatsapp sobre eventual golpe de estado no caso de o mandatário ser derrotado nas eleições deste ano.

"Convidei. São pessoas honradas. Duas têm contato comigo", afirmou.

O chefe do Executivo também classificou como "arbitrariedade" a decisão do ministro Alexandre de Moraes contra os empresários e a ordem do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que os celulares sejam entregues no momento da votação.

"Eu ouso dizer: se não sou eu o presidente, o Brasil já estaria em uma ditadura", afirmou.