Bolsonaro corrige fake news de apoiador sobre suposta lei que permitiria incesto no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve que corrigir, nesta quinta-feira, apoiadores que o questionaram sobre notícia falsa de que haveria uma lei que permite o incesto no Brasil. Ao parar para falar com seus simpatizantes em frente ao Palácio da Alvorada, ele ouviu pedidos para que revogasse a falsa lei.

— Já falaram no passado, mas não chegou nenhum projeto nesse sentido não — diz o presidente.

Em meio a insistência dos presentes sobre a existência da lei, o presidente se dirige a seus acompanhantes perguntando se alguém tem notícia do projeto. Depois rebate os apoiadores.

— Lei 2010' aprova o incesto? Não, não. Eu desconheço. Vamos criticar com conhecimento — alertou Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos