Bolsonaro cria confusão para tentar privatizar Petrobras, diz Lula

Lula e seu companheiro de chapa, Geraldo Alckmin, durante apresentação de diretrizes do programa de governo

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) "cria confusão" envolvendo a Petrobras e a política de preços da petroleira com o objetivo de criar o ambiente para privatizar a estatal, possivelmente ainda neste ano, afirmou nesta terça-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de outubro.

Em discurso durante evento para lançar as diretrizes de seu programa de governo, Lula voltou a criticar a política de preços da Petrobras, que leva em conta a paridade com o mercado internacional de petróleo, e disse que, se Bolsonaro quiser, "com uma canetada" ele pode alterar a política da estatal.

"O Bolsonaro poderia, numa canetada como fez o Pedro Parente (presidente-executivo da Petrobras à época em que a estatal adotou a paridade internacional de preços), obrigar o presidente da Petrobras a reduzir os preços", disse Lula.

"Ele faz muita bravata e mantém o preço alto, porque ele não quer brigar com os acionistas que são os que ficam com o lucro que a Petrobras está tendo, que é exorbitante. Nada para o reinvestimento na empresa, nada para melhorar a vida do povo e tudo para os acionistas que estão recebendo dividendos", acrescentou.

Bolsonaro tem buscado colocar a Petrobras como principal vilã das constantes altas nos preços dos combustíveis e já classificou o lucro da estatal --que tem a União como acionista majoritário e controlador-- de um "estupro".

Após um novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel, Bolsonaro passou a defender a abertura de uma CPI para investigar a cúpula da estatal, que foi nomeada por seu governo.

"Vão criar todas as confusões possíveis para ver se conseguem propor a privatização da Petrobras, quem sabe ainda neste ano, como fizeram da forma mais vergonhosa possível o processo de privatização da Eletrobras", afirmou Lula.

As diretrizes do programa de governo do petista se opõem às privatizações da Petrobras, da Pré-Sal Petróleo SA, da Eletrobras e dos Correios. Também defende uma "transição" da atual política de preços dos combustíveis para um modelo que leve em conta os custos nacionais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos