Bolsonaro critica restrição da Anvisa contra Ômicron: ‘Querem fechar de novo, porra?'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro critica Anvisa (Foto: Reprodução/ TV Brasil)
Presidente Jair Bolsonaro critica Anvisa (Foto: Reprodução/ TV Brasil)
  • Presidente Jair Bolsonaro critica restrição da Anvisa contra Ômicron

  • ‘Querem fechar de novo, porra?', disse

  • Anvisa recomendou restrição de fronteiras, quarentena e exigência do passaporte da vacina para viajantes

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira (7) a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de exigir quarentena e passaporte da vacina para para conter a propagação da variante Ômicron.

“Estamos trabalhando agora com a Anvisa que quer fechar o espaço aéreo. De novo, porra?! De novo vai começar essa negócio”, afirmou, em evento da Confederação Nacional das Indústrias (CNI).

“Ah, ômicron’. Vai ter um montão de vírus pela frente, um montão de variante pela frente talvez. Peço a Deus que esteja errado, mas temos que enfrentar”, acrescentou.

“Chega do fica em casa, e a economia a gente vê depois”.

Entenda

A Anvisa tem cobrado a adoção de medidas para conter a variante Ômicron. Na semana passada, o órgão enviou um novo ofício à Casa Civil, assinado pelos cinco diretores, reforçando as orientações já feitas sobre restrição de fronteiras e adoção do passaporte da vacina.

Um grupo interministerial formado por Casa Civil e ministérios da Saúde, Infra-estrutura e Justiça avalia oferecer duas opções aos viajantes: ou o passageiro apresenta o comprovante de vacinação ou faz quarentena.

A equipe cancelou uma reunião agendada para terça-feira para decidir sobre as recomendações da Anvisa. O motivo é a relutância do presidente Jair Bolsonaro.

No documento encaminhado ao Palácio do Planalto, a agência pede que voos com origem de Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia sejam impedidos de entrar temporariamente no Brasil. O governo, no entanto, quer mais dados antes de decidir.

Segundo o ofício apresentado pela Anvisa, a exigência do certificado para a entrada de viajantes é um requisito fundamental e necessário como medida de contenção da variante Ômicron, já presente em território nacional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos