Bolsonaro culpa estados e municípios por testes de covid encalhados

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro gestures during the National Flag Day celebration at Planalto Palace in Brasilia, on November 19, 2020. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Brazilian President Jair Bolsonaro gestures during the National Flag Day celebration at Planalto Palace in Brasilia, on November 19, 2020. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro responsabilizou estados e municípios pelos 6,8 milhões de testes da covid que podem ser jogados fora por perderem o prazo de validade em dezembro deste ano e janeiro de 2021. Esses exames custaram R$ 290 milhões à União.

Os testes para diagnóstico do coronavírus foram comprados pelo Ministério da Saúde e foram armazenados pelo governo federal em Guarulhos, em São Paulo.

“Se algum Estado/município não utilizou, deve apresentar seus motivos”, disse a uma seguidora que o questionou em sua página oficial no Facebook, na manhã desta segunda-feira (23).

Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook

A informação foi publicada pelo jornal Estado de S. Paulo no fim de semana. Segundo a reportagem, os exames são do tipo RT-PCR, que são os mais precisos e dizem se o paciente está infectado ou não.

Até o momento, o SUS aplicou 5 milhões de testes desse tipo.

O governo federal alega que a distribuição é feita a partir da demanda de governadores e prefeitos.