Bolsonaro dá abraço em homem de 92 anos, ambos sem máscara

Gustavo Maia
·3 minuto de leitura
Reprodução / Youtube

BRASÍLIA — Sem máscara, como de costume, o presidente Jair Bolsonaro conversava com apoiadores na chegada ao Palácio da Alvorada no fim da tarde desta segunda-feira quando um deles apresentou o avô, Manoel, e contou sua idade: 92 anos. Bolsonaro se espantou e sorriu. Depois de conversar com o patriarca e seus familiares por alguns minutos, ele fez um pedido que contraria qualquer recomendação das autoridades sanitárias por conta da pandemia da Covid-19.

— Dá um abraço, seu Manoel.

Dito e feito. O presidente logo se aproximou do idoso, que faz parte do grupo de risco do novo coronavírus, e colocou seu rosto ao lado do dele. Seu Manoel também não usava máscara, o que aumenta as chances de contaminação da doença. A pedido de uma mulher, ele também posou para uma foto com o senhor durante aproximadamente cinco segundos. Na sequência, ele fez questão de abraçar também a mulher de Manoel, que disse ter 62 anos.

O comportamento descuidado de Bolsonaro com o apoiador reflete o negacionismo dele com medidas de combate à Covid-19, como o uso de máscara ou a adoção de isolamento social. Sobre a proteção do rosto, ele já disse se tratar de o "último tabu a cair". E tem colocado em dúvida a eficácia do acessório para diminuir as chances de contaminação pela Covid-19. O uso de máscara é recomendado pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde.

Ao ver o apoiador inicialmente, o presidente o cumprimentou com um "fala, garoto". Foi quando o neto disse que o avô queria conhecê-lo. Bolsonaro então perguntou:

— E aí? Tá solteiro? Tá solteiro? Tá solteiro?

A esposa de seu Manoel estava diante do presidente. Dando risada, ele comentou que "o pessoal é duro na queda aí". E perguntou se podia perguntar a idade da mulher.

— Oitenta e quanto? — questionou.

— Eu? Sessenta e dois — respondeu ela, arrancando uma gargalhada do presidente.

Bolsonaro perguntou então se a mulher era mais nova que ele, que tem 65 anos, e empurrou a câmera que o filmava na direção dela.

— Mais nova do que eu? Olha! — comentou ele, demonstrando incredulidade e rindo mais uma vez. — Não, tá com uns setenta e pouquinhos, não tá não? — insistiu, ao que ela reiterou que falava a verdade.

O presidente, então, olhou a mulher da cabeça aos pés, dando mais uma risada.

— Eu tô com 65, se ele bater as botas hoje, a gente bate um papo — brincou.

Nesse momento, houve uma pausa na conversa para que Bolsonaro assistisse ao arriamento da bandeira do Brasil que tremula diante do Palácio da Alvorada, mas no retorno ele reforçou que duvidava da idade da mulher.

— No futebol tem o tal do "gato" (atletas que informam ter menos idade), né? Tu é "gato", então. O pessoal altera a data de nascimento lá pra poder jogar no sub-20, no sub-17. Te enganou na idade direitinho, hein? — afirmou Bolsonaro, dirigindo-se a seu Manoel.

Um familiar então comentou que o patriarca chegou a pegar a mulher, 30 anos mais nova, no colo quando era mais jovem, e casou com ela depois de ficar viúva. O presidente gargalhou novamente.