Bolsonaro dá camisa do Corinthians a Alexandre de Moraes em conversa “sem tensões”

Bolsonaro entregou uma camisa do Corinthians de presente para Alexandre de Moraes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Bolsonaro entregou uma camisa do Corinthians de presente para Alexandre de Moraes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu os ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski no Palácio do Planalto na última quarta-feira (11), presidente e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Segundo informações do jornalista Valdo Cruz, do g1, os ministros foram ao encontro do presidente para entregar o convite para a posse, que acontecerá na próxima semana. No encontro, Bolsonaro teria dito que espera eleições “transparentes e tranquilas”.

Além disso, o presidente deu um presente para Alexandre de Moraes: uma camisa do Corinthians. Agora, Jair Bolsonaro pretende ir a possa do novo presidente do TSE, como forma de respeito à Justiça Eleitoral.

Estiveram na reunião, além de Bolsonaro, Moraes e Lewandowski, o secretário-geral do TSE, José Levy, e os ministros Ciro Nogueira, da Casa Civil, Paulo Guedes, da Economia, e Bruno Bianco, advogado Geral da União.

De acordo com o g1, outros presentes no encontro classificaram a reunião como “cordial” e “sem tensões”. Aliados acreditam que, após a conversa, haja espaço para um novo momento do relacionamento entre Alexandre de Moraes e o presidente da República.

O novo presidente do TSE é um dos principais alvos de críticas de Jair Bolsonaro. O presidente também faz críticas constantes ao processo eleitoral brasileiro e acusa o TSE de fraude.

Vídeo tirado do ar

O YouTube retirou do ar a transmissão do evento do presidente Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores. O encontro aconteceu em 18 de julho no Palácio da Alvorada e, ao discursar, mentiu sobre as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral brasileiro.

Segundo informações do colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles, o YouTube atualizou nesta quarta-feira (10) as políticas de integridade eleitoral. Com isso, a live de Bolsonaro foi derrubada.

Na ocasião, o presidente falou sobre uma suposta fraude nas eleições de 2014, que não ocorreu. Bolsonaro também colocou em dúvida a lisura do processo eleitoral brasileiro, sem apresentar qualquer prova.