Bolsonaro destaca lucro de estatais em sua gestão durante sabatina

O presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição, destacou hoje (6), durante sabatina para a rádio e TV Jovem Pan, os resultados econômicos positivos de estatais durante sua gestão. De acordo com o político, “não há corrupção em sua administração”. Um exemplo são as estatais, que davam prejuízo e agora dão lucros de mais de R$ 100 bilhões. Bolsonaro disse também que o Brasil é um exemplo de economia no mundo.

Questionado sobre denúncias publicadas em veículos de comunicação sobre compra de imóveis, o candidato à reeleição afirmou que não pode responder pelos atos de parentes em transações imobiliárias, algumas realizadas com dinheiro em espécie.

“A matéria fala em 12 parentes, minha mãe, que já faleceu, um ex-cunhado, minha irmã separada há 15 anos dele, irmãos meus, na faixa de 60 anos de idade, duas ex-mulheres. A pergunta que eu faço: qual é o relacionamento que eu tenho com essas pessoas? O que eu posso responder por elas? Como não têm nada contra mim, ficam ao redor dos meus familiares. Daí bota lá que é dinheiro vivo. Em qualquer escritura está escrito moeda corrente”, respondeu o presidente.

Bolsonaro lembrou que já foi investigado em 2015, quando o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, relatou que há "ausência de elementos indiciários mínimos que apontem a prática de ilícitos penais."

O candidato à reeleição foi questionado sobre as comemorações do dia 7 de Setembro e disse que espera manifestações pacíficas nas ruas. “O 7 de Setembro do ano passado foi um movimento monstro pelo Brasil. Não tomei conhecimento de nenhum ato de violência, de boletins registrados em delegacias.”

Em suas redes sociais, Jair Bolsonaro relembrou os 4 anos do atentado contra sua vida em Juíz de Fora (MG). Na ocasião, o então candidato foi esfaqueado no estômago por Adélio Bispo. “Mesmo em meio a todo o caos, pude sentir o apoio de cada brasileiro. Desde então, esse apoio tem sido fundamental para permanecermos de pé e vencermos grandes desafios”, disse o presidente.