Bolsonaro diz desconhecer sistema de voto igual ao do Brasil; 31 países usam votação eletrônica

Daniel Gullino
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira desconhecer um país que utiliza um sistema de votação igual ao Brasil. Apesar da declaração, 31 países utilizam um sistema de voto eletrônico, em eleições nacionais nacionais ou regionais. O levantamento foi feito pelo International Institute for Democracy and Electoral Assistance (IDEA) com 178 países.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que o sistema de votação precisa ser "confiável" e não pode "deixar margem para dúvidas". Contudo, o presidente não explicou porque o sistema não é confiável. Em março, Bolsonaro disse que "brevemente" iria apresentar provas de que houve uma "fraude" nas eleições de 2018, mas até agora não mostrou nenhuma evidência.

— Temos que ter um sistema de apuração que não deixe dúvidas. É só isso. Tem que ser confiável e rápido. Não deixar margem para dúvidas. Agora, é um sistema que desconheço no mundo onde ele seja utilizado — disse Bolsonaro nesta segunda-feira.

De acordo com o levantamento do IDEA, 16 países utilizam um sistema eletrônico de votação em eleições nacionais, 15 usam em eleições regionais e cinco utilizam em ambas. Duas nações utilizam o sistema em outros tipos de eleições, enquanto 144 não usam qualquer tipo de votação eletrônica.

Em outro levantamento, o IDEA mostrou que 15 países utilizam urnas eletrônicas, com ou sem a impressão do voto para permitir uma auditoria. Fazem parte dessa lista, além do Brasil, os Estados Unidos (que utilizam urnas em alguns estados), a França, a Índia, o Peru e a Rússia, entre outros.

Nesta segunda, Bolsonaro voltou a defender a utilização do voto impresso, mas lembrou que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a proposta inconstitucional.

—Tenho proposta, tive, (mas) o Supremo disse que é inconstitucional o voto impresso. Tem Proposta de Emenda à Constituição na Câmara. Se não tivemos uma forma confiável de apurar as eleições a dúvida sempre vai permanecer.