Bolsonaro diz estar 'forçando um pouco a barra' com equipe por isenção no IR

Daniel Gullino

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que está "forçando um pouco a barra" para a equipe econômica aceitar sua proposta de isentar do Imposto de Renda (IR) quem ganha até R$ 5 mil. Em entrevista à Rádio Itaiaia, Bolsonaro ressaltou, no entanto, que não vai "constranger" seus subordinados e que espera que seus argumentos sejam aceitos. Hoje, o limite de isenção é de R$ 1.903,98.

A proposta de isenção foi feita durante a campanha eleitoral. Na entrevista, Bolsonaro afirmou que pretende cumpri-la até o final do mandato, e que para esse ano trabalha para que o limite chegue "próximo aos 2 (mil reais)".

— Tem o que eu queria fazer e o que pode ser feito. Gostaria de entregar no meu governo, por exemplo, quem ganhasse até 5 mil reais, equivalente a cinco (salários) mínimos, ficasse isento do imposto de renda. Estou trabalhando para que esse ano a gente chegue próximo aos 2 (mil reais). Pessoal pode reclamar: “Só 2, prometeu 5?”. Eu prometi 5, espero cumprir até o final do mandato.

O presidente admitiu, no entanto, que a proposta tem encontrado resistências dentro da equipe econômica e da Receita Federal:

— Tem reação por parte da equipe econômica? Tem, óbvio que tem. Tem por parte da Receita? Tem. E isso daí em parte estou forçando um pouco a barra, mas não vou constranger a equipe econômica, muito menos a Receita Federal. Acredito que meus argumentos sejam ouvidos por parte deles, apesar de eu não entender de economia.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Extra (21 99644 1263).