Bolsonaro diz que acidente em Capitólio (MG) é 'lamentável desastre'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

RIO - O presidente Jair Bolsonaro se manifestou em suas redes sociais neste sábado sobre o deslizamento parcial de um cânion em Capitólio (MG), que deixou ao menos cinco mortos e cerca de 20 desaparecidos, e qual classificou como um "lamentável desastre". Em publicação no Twitter, o chefe do Executivo disse que a Marinha deslocou equipe de socorro para a região e que, desde então, vem atuando no resgate das vítimas.

"Tão logo aconteceu o lamentável desastre em Capitólio/MG, a Marinha deslocou para a região equipe de socorro da Força. Desde então a @marmilbr vem atuando no resgate de vítimas e transporte de feridos para a Santa Casa local. A Marinha atua ao lado do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, bem como de outros órgão oficiais e voluntários", escreveu Bolsonaro.

Mais cedo, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, também se manifestou por meio das redes sociais e se solidarizou com as famílias das vítimas.

"Sofremos hoje a dor de uma tragédia em nosso Estado, devido às fortes chuvas, que provocaram o desprendimento de um paredão de pedras no lago de Furnas, em Capitólio. O Governo de Minas está presente desde os primeiros momentos através da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. Os trabalhos de resgate ainda estão em andamento. Solidarizo com as famílias neste difícil momento. Seguiremos atuando para fornecer o apoio e amparo necessários", escreveu.

O deslizamento do paredão rochoso atingiu, na manhã deste sábado, três lanchas que estavam no lago de Furnas, um dos principais destinos turísticos da região. A Marinha informou que vai investigar o acidente, que matou pelo menos cinco pessoas, cujas identidades ainda não foram reveladas, e deixou mais de 30 feridos, conforme o Corpo de Bombeiros.

Segundo a corporação, 23 feridos já foram atendidos na Santa Casa de Capitólio e liberados. Outras duas pessoas foram encaminhadas para a Santa Casa de Piumhi e tiveram fraturas expostas. Mais três vítimas estão na Santa de Casa de Passos, sem informações sobre estado, e outras quatro na Santa Casa de São João da Barra com ferimentos leves.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que uma das pedras cede e atinge as embarcações. Outras imagens gravadas mostram lanchas fugindo do local após o desabamento. Nas filmagens, consegue-se ouvir gritos e o desespero das pessoas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 12h deste sábado. Segundo a corporação, a princípio, uma tromba d'água provocou a queda de pedras que atingiram ao menos três lanchas que estavam na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos