Bolsonaro diz que Braga Netto é nome 'palatável' para vice, mas elogia Tereza Cristina

O presidente Jair Bolsonaro voltou a indicar na segunda-feira que o ex-ministro Walter Braga Netto será o seu vice na campanha à reeleição, mas deixou em aberto a possibilidade de escolher outro nome. Bolsonaro afirmou que Braga Netto é um nome "palatável", mas reconheceu que alguns defendem a também ex-ministra Tereza Cristina, descrita por ele como "excelente".

— É um nome que é palatável, é um nome de consenso, que sabe conversar com o Parlamento. É um colega meu da Academia Militar, um ano mais novo que eu. Ele pode ser o vice. Ele, sim. Pode ser. Alguns querem a Tereza Cristina, um excelente nome também. Mas isso vai ser definido mais tarde — disse Bolsonaro, em entrevista no Palácio do Planalto.

Questionado sobre a defesa que alguns aliados fazem da escolha de uma mulher para a vaga, o presidente disse que isso não interessa e que o importante é alguém que "ajude a governar".

— Não é mulher, homem, cor de pele, opção sexual. É uma pessoa que te ajude a governar o Brasil. Não interessa se vai ser mulher ou não.

Bolsonaro conversou com a imprensa após cumprimentar apoiadores no pé da rampa do Planalto. Braga Netto estava acompanhando o presidente e também conversou e tirou foto com apoiadores.

Bolsonaro afirmou que quanto mais tarde a escolha for feita, melhor, para evitar que o escolhido seja alvo de questionamentos.

— No limite... Quanto mais tarde melhor. Porque essa pessoa que, a princípio, deve ser a vice está também se adaptando... Porque se eu falo que é o João, você hoje vai para cima do João e pode ser que ele não esteja preparado para responder as perguntas que vocês merecem.

Braga Netto deixou o Ministério da Defesa no dia 31 de março, já que ministros precisam sair do cargo até seis meses antes da eleição para poderem disputar o pleito. Ele passou a ser, no entanto, assessor especial da Presidência, um cargo que o permite ficar mais tempo no governo — ele terá que se afastar agora até o início de julho.

Ex-titular da Agricultura, Tereza Cristina, por sua vez, também deixou o ministério no fim de março, mas pretende concorrer ao Senado pelo Mato Grosso do Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos