Bolsonaro diz que Brasil é o 'pobre' na relação com os EUA e nega valorização artificial da moeda

Gabriel Shinohara

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que o Brasil não está aumentando artificialmente o preço do dólar. Ele ressaltou que o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, vem vendendo dólares no mercado para diminuir o valor da moeda.

— Várias vezes o Roberto Campos (presidente do Banco Central) interferiu vendendo dólares, nós não queremos aqui aumentar artificialmente, não estamos aumentando artificialmente o preço do dólar — disse o presidente.

A resposta de Bolsonaro veio depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou, em rede social, o Brasil e a Argentina de desvalorizarem as próprias moedas de forma deliberada. Em retaliação, anunciou que elevaria as tarifas de importações americanas sobre o aço e o alumínio de ambas as nações.  

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)