Bolsonaro diz que Caixa vai prorrogar suspensão de pagamentos de prestações da casa própria

Gustavo Maia
Bolsonaro: mais prazo na Caixa.

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira a prorrogação do prazo da suspensão do pagamento de dívidas no pagamento de prestações da casa própria por mais um mês para clientes da Caixa Econômica Federal, totalizando quatro meses. Ele disse que a medida foi decidida em comum acordo com o presidente da instituição, Pedro Guimarães. E que 2,3 milhões de mutuários, de um universo de cinco milhões, já haviam pedido para "pausar o crédito".- Vi uma notícia na mídia agora e liguei para o Pedro Guimarães, da Caixa, para saber se era verdadeira. Era mais grave do que eu tinha lido: 2,3 milhões clientes da Caixa Econômica que pagam casa própria pediram para pausar o crédito. Ou seja, como regra, a Caixa permitiu o atraso até dois meses. A Caixa resolveu prorrogar por mais um mês, para três meses. E nessa prorrogação, 2,3 milhões, de um universo de cinco milhões. Ou seja, o pessoal não tem dinheiro para pagar a prestação da casa própria - explicou o presidente a jornalistas, na saída do Palácio da Alvorada.Bolsonaro afirmou ainda que, depois da conversa com Guimarães, ele disse que vai aumentar o prazo para quatro meses.- Porque não adianta apenas prorrogar para o elemento que perdeu o emprego, teve salário reduzido, não teve como pagar a prestação da casa própria, o que está sobrando de dinheiro para ele está sendo para comida - justificou.