Bolsonaro diz que chora banheiro de casa e nunca foi flagrado por Michelle

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
APARECIDA DO NORTE, BRAZIL - OCTOBER 12: Brazilâs President Jair Bolsonaro (R) takes part in the celebration of the day of Our Lady of Aparecida, patroness of Brazil at National Shrine in the city of Aparecida do Norte, Brazil, on October 12, 2021. (Photo by Paulo Lopes/Anadolu Agency via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro assumiu que chora no banheiro de casa, mas sem ser visto pela primeira-dama (Foto: Paulo Lopes/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Jair Bolsonaro disse que chora no banheiro, mas nunca foi flagrado pela esposa

  • Em evento de igreja evangélica, presidente explicou que cargo faz com que ele sinta muita responsabilidade

  • Bolsonaro também reforçou discurso conservador e negacionista

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) relevou que chora no banheiro de casa e, por isso, nunca foi visto pela esposa, Michelle Bolsonaro, em um momento de fragilidade. A declaração foi dada na noite da última quinta-feira (14), em um evento em uma igreja evangélica em Brasília.

“Cada vez mais nós sabemos o que devemos fazer. Para onde devemos direcionar as nossas forças. Quantas vezes eu choro no banheiro em casa? Minha esposa nunca viu. Ela acha que eu sou o machão dos machões. Em parte acho que ela tem razão até”, declarou Bolsonaro

Leia também:

Segundo o presidente, ele age dessa forma em função da grande responsabilidade do cargo que ocupa. “O que me faz agir dessa maneira? Eu não sou mais um deputado. Se ele errar um voto, pode não influenciar em nada. Um voto em 513. Mas uma decisão minha mal tomada, muita gente sofre. Mexe na bolsa, no dólar, no preço do combustível.”

Bolsonaro também voltou a falar que está dentro “das quatro linhas da Constituição” e falou sobre a importância da harmonia entre os três poderes. “Eu jogo dentro das quatro linhas, mas também não podemos aceitar que nenhuma pessoa jogue fora das mesmas. Os três Poderes são independentes e harmônico”, disse.

Outro tópico da fala de Bolsonaro foi a defesa de pautas conservadoras, além de críticas ao isolamento social e críticas à eficácia das vacinas contra a covid-19.

O evento foi organizado pela igreja Comunidade das Nações. Os evangélicos ainda são uma parte importante da base de apoio de Jair Bolsonaro. Mesmo em queda, pesquisa PoderData indica que a aprovação do trabalho do presidente entre os evangélicos é de 45%.

Na semana passa, Bolsonaro também compareceu a um evento evangélico. A ideia é se manter próximo a esse público, em especial em um momento de tensão: líderes religiosos acusam o presidente de não estar trabalhando o suficiente para aprovar o nome de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal. Bolsonaro prometeu indicar um ministro “terrivelmente evangélico” e, por isso, escolheu Mendonça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos