Bolsonaro diz que Congresso é 'independente', mas que 'fará muito mais' em parceria com Executivo

Daniel Gullino
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que o Parlamento brasileiro é "independente e consciente da força que tem", mas ressaltou que o Congresso e a Presidência podem fazer mais se trabalharem juntos.

Bolsonaro não comentou a votação marcada para esta sexta-feira na Câmara para definir a manutenção ou não da prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), seu aliado. A prisão foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após o deputado gravar um vídeo com ofensas e ataques aos ministros da Corte.

— Hoje, cada vez mais, temos um Parlamento independente e consciente da força que tem. Esse Parlamento pode fazer muito, fará muito mais ao lado do presidente da República. Assim como o presidente sozinho não pode fazer nada, junto com o Parlamento podemos fazer muito — disse Bolsonaro, durante visita a Sertânia (PE).

Bolsonaro tem adotado um discurso de alinhamento com o Legislativo após a eleição de dois aliados seus para as presidências da Câmara e do Senado: Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), respectivamente.

Na viagem, o presidente participou do acionamento das comportas do Ramal do Agreste, obra que levará água do rio São Francisco para a região. Bolsonaro afirmou que "água não tem preço":

— É sempre motivo de muita alegria visitar o nosso Nordeste. Água é vida para esse povo sofrido do nosso Nordeste. Isso é mais do que ganhar na Mega-Sena. A água não tem preço

O presidente ainda acrescentou que "esse país riquíssimo não vai continuar sendo colônia de ninguém nem escravizado".