Bolsonaro diz que dará a Zelenski a solução para a Guerra da Ucrânia

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.07.2022 - O presidente Jair Bolsonaro durante evento no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.07.2022 - O presidente Jair Bolsonaro durante evento no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira (13) que sabe qual é a solução para o fim da Guerra da Ucrânia e disse que a apresentará a Volodimir Zelenski em uma conversa por telefone na próxima segunda-feira (18).

"Vou dar minha opinião a ele, o que eu acho. A solução para o caso", disse o brasileiro em entrevista à CNN Brasil. "Eu sei como seria a solução do caso, mas não vou adiantar. Como acabou a guerra da Argentina com o Reino Unido em 1982? É por aí."

A Guerra das Malvinas, que completou 40 anos em abril, encerrou-se quando as forças argentinas se renderam aos britânicos, que tinham recebido apoio militar de aliados europeus e dos Estados Unidos. Não está claro, porém, se a rendição é a sugestão que o presidente brasileiro fará a seu homólogo ucraniano.

Quando Bolsonaro se encontrou com Vladimir Putin, em fevereiro, aliados políticos chegaram a dizer que ele teria evitado uma hipotética Terceira Guerra Mundial. Nas redes bolsonaristas, circularam imagens que mostravam o presidente como um ícone salvador e como vencedor de um também hipotético Nobel da Paz.

Oito dias depois, a Rússia invadiu a Ucrânia e deu início ao maior conflito da Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos