Bolsonaro diz que decidirá se vai a funeral da rainha Elizabeth 2ª após definição de protocolo

***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF,  BRASIL,  15-08-2022 - O presidente Jair Bolsonaro participa de abertura de exposição alusiva ao bicentenário da independência do Brasil, no Palácio do Planalto  (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, BRASIL, 15-08-2022 - O presidente Jair Bolsonaro participa de abertura de exposição alusiva ao bicentenário da independência do Brasil, no Palácio do Planalto (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira (8) que vai aguardar a definição do protocolo do funeral da rainha Elizabeth 2ª para então decidir se vai comparecer. O mandatário disse que as atividades de campanha podem atrapalhar sua ida, mas, caso não seja possível sua presença, o governo federal enviará uma comitiva.

Jair Bolsonaro elogiou a rainha, que morreu nesta quinta-feira (8) aos 96 anos de idade. Afirmou que ela sempre transmitia alegria e enfatizou o seu patriotismo.

"Nós já decretamos três dias de luto oficial. A rainha Elizabeth foi uma pessoa fantástica, sempre transmitindo alegria, seriedade e patriotismo. Uma família que teve seus problemas, como toda família tem, e ela sempre foi uma âncora nessas questões", afirmou Bolsonaro, durante sabatina promovida pelo jornal Correio Braziliense.

"O protocolo ainda não sabemos, de quando serão os atos de sua despedida e, de acordo com o protocolo, a gente decide o que fazer. Eu, particularmente, estamos em campanha, andando pelo Brasil, e vamos analisar se é o caso de ir ou não. Seriam dois dias da nossa agenda. Mas caso não seja possível, nós vamos mandar uma comitiva nossa para lá", completou.