Bolsonaro diz que depredações e invasões de prédios públicos "fogem à regra" e repudia acusação de Lula

Apoiadores de Bolsonaro são presos após invadirem o Congresso

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Jair Bolsonaro afirmou no Twitter que a invasão e depredação de prédios públicos ocorridas neste domingo nos edifícios-sede dos Três Poderem "fogem à regra", e refutou as acusações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que teria ajudado a insuflar as manifestações.

“Manifestações pacíficas, na forma da lei, fazem parte da democracia. Contudo, depredações e invasões de prédios públicos como ocorridos no dia de hoje, assim como os praticados pela esquerda em 2013 e 2017, fogem à regra”, escreveu Bolsonaro.

O ex-presidente deixou o Brasil no dia 30 de dezembro em viagem para a Flórida antes da posse de Lula e não voltou mais ao país. Seus apoiadores se mantiveram acampados em frente a quartéis generais das Forças Armadas pedindo uma intervenção militar para evitar a posse de Lula.

“No mais, repudio as acusações, sem provas, a mim atribuídas por parte do atual chefe do Executivo do Brasil”, acrescentou Bolsonaro. Mais cedo, Lula responsabilizou Bolsonaro por incentivar seus seguidores a atos antidemocráticos.

(Por Lisandra Paraguassu)