Bolsonaro diz que deseja entregar país "bem lá na frente" a sucessor

(Repete reportagem, sem alteração no texto, para ampliar assinantes)

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado que pretende entregar o país a seu sucessor de forma democrática, mas bem mais adiante.

O presidente, que encontra-se em viagem aos Estados Unidos, comentou ainda conversa com o presidente norte-americano Joe Biden, e disse se identificar com o povo dos EUA por compartilharem valores relacionados à liberdade.

"Eu só peço a Deus lá na frente, bem lá na frente, poder entregar para quem me suceder, democraticamente, um Brasil bem melhor do que aquele que recebi em janeiro de 2019", disse em inauguração de vice-consulado em Orlando, nos Estados Unidos.

O presidente já afirmou em diversas ocasiões que não aceitará o resultado de eleições que não considerar "limpas" e vem reiterando ataques ao sistema eleitoral brasileiro. Na disputa pelo Palácio do Planalto marcada para outubro deste ano, Bolsonaro figura como segundo colocado nas pesquisas eleitorais, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Eu confessei para Joe Biden que desde criança eu sempre admirei o povo americano. Temos muita identidade, em especial na questão de valores tocantes à liberdade de religião e essa liberdade também que é um bem maior que qualquer um povo pode ter: a liberdade de expressão, a liberdade na sua forma mais ampla possível. E falei também com ele que sobre o que o mundo vem sofrendo com alguns que procuram cercear esse bem maior e o Brasil não foge disso."

(Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Los Angeles, e Maria Carolina Marcello, em Brasília)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos